PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM FRENTE À PRÁTICA DA DISTANÁSIA E ORTOTANÁSIA

Ciro Félix Oneti, David Márcio de Oliveira Barreto, Elaine Lutz Martins

Resumo


Objetivo: analisar a produção científica acerca da percepção dos profissionais e estudantes de enfermagem diante da prática da distanásia e ortotanásia. Metodologia: realizou-se uma revisão integrativa de literatura, nas bases de dados Bireme, Medline, PubMed, com os descritores “enfermagem”, “eutanásia”, “cuidados intensivos” e “percepções”, nos idiomas português, inglês e espanhol, respectivamente. Foram encontrados 204 artigos, porém apenas 14 artigos responderam ao objetivo da pesquisa. A análise dos resultados ocorreu por meio da análise temática. Resultados: apontaram para a tomada de decisão do paciente e familiares; deficiência do ensino e na comunicação entre os profissionais sobre a temática; os sentimentos negativos vivenciados durante a assistência e medo de sofrer alguma sanção legal. Conclusão: é necessário investir mais na educação sobre o tema durante a graduação, estimular a comunicação entre os profissionais, além de valorizar seus sentimentos e preocupações.

Descritores: Enfermagem, Eutanásia, Direito de Morrer, Educação em Enfermagem, Percepção.

PERCEPTION OF NURSING PROFESSIONALS BEFORE THE PRACTISE OF DISTHANASIA AND ORTHOTHANASIA

Objective: To analyze the scientific production on the perception of professionals and nursing students with the practice of disthanasia and orthothanasia. Metodology: An integrative review of literature was realized in databases as: Bireme, Medline, PubMed with these keywords “nursing”, “euthanasia”, “intensive cares” and “perceptions” in the languages Portuguese, English and Spanish. 204 articles were found, but only 14 articles responded to the objective of the research. The analysis of the results was carried out through thematic analysis, grouped into thematic units. Results: they pointed to decision making process of the patient and his family: Lack of education and communication among professionals on the subject; Negative feelings experienced during service and fear of suffering any legal sanction. Conclusion: It is necessary to invest more in education on the subject during graduation, stimulate communication between professionals, and enhance their feelings and concerns.

Descriptors: Nursing, Euthanasia, Right to Die, Nursing Education, Perception.

PERCEPCIÓN DE LOS PROFESIONALES DE ENFERMERÍA FRENTE A LA PRÁCTICA DE LA DISTANASIA Y ORTOTANASIA

Objetivo: analizar la evidencia científica acerca de la percepción de los profesionales y estudiantes de enfermería en la práctica de la distanasia y ortotanasia. Metodología: Se llevó a cabo una revisión integradora de la literatura en las bases de datos Bireme, Medline, PubMed. Fuerón utilizados los descriptores “enfermeria”, “distanasia”, “vigilancia intensiva” y “percepciones” en los idiomas portugués, inglés e spañol. Fueron encontrados 204 artículos. Mas solamiente 14 artículos han respondido a el propósito de la investigación. El análisis se llevó a cabo mediante análisis temático, agrupados en unidades temáticas. Resultados: Han apuntado a la toma de decisiones del paciente y su familia; la educación de la discapacidad y la comunicación entre los profesionales en la materia; los sentimientos negativos experimentados durante el servicio y el miedo a sufrir de una sanción legal. Conclusión: es necesario invertir más en la educación sobre el tema durante la graduación, estimular la comunicación entre los profesionales, y mejorar sus sentimientos y preocupaciones.

Descriptores: Enfermería, Eutanasia, Direcho a Morir, Educacion en Enfermería, Percepción.

Texto completo:

PDF

Referências


Félix ZC, Costa SFG, Alves AMPM, Andrade CG, Duarte MCS, Brito FM. Eutanásia, distanásia e ortotanásia: revisão integrativa de literatura. Ciênc Saúde Coletiva. 2013; 18(9): 2733-46.

Feio AGO, Oliveira CC. Responsabilidade e tecnologia: a questão da distanásia. Rev. Bioética (impress). 2011; 19(3): 615-30.

Araguaia M. Ortotanásia. Brasil Escola [homepage na internet]. 2015. Disponível em: http://www.brasilescola.com/sociologia/ortotanasia.htm. Acesso em: 23/011/2015.

Brasil. Código de Ética Médica e Normas Complementares. São Paulo: Edipro;2010.

Menezes MB, Selli L, Alves JS. Distanásia: percepção dos profissionais da enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2009; 17 (4): 443-48.

Lopes ND, Almeida CS, Barreto DMO. Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas. Legislação dos Profissionais de Enfermagem. Manaus: Vitória: 2014.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008; 17(4): 758-64.

Vieira RW, Goldim JR. Bioética e cuidados paliativos: tomada de decisões e qualidade de vida. Acta Paul Enferm. 2012; 25(3): 334-9.

Clotet J. Reconhecimento e institucionalização da autonomia do paciente: um estudo da the pacient self-determination act. Revista bioética. 2009; 1(2): 157-63.

Almeida AS, Barle ELD, Tomaschewski-Barlem JG, Lunardi VL. Produção científica da enfermagem sobre morte/morrer em unidades de terapia intensiva. Rev. Enfermagem em foco. 2013;4 (3,4) 179-183.

Montanha D, Peduzzi M. Educação permanente em enfermagem: levantamento de necessidades e resultados esperados segundo a concepção dos trabalhadores. Rev. Esc. Enferm. USP. 2010; 44(3): 597-604.

Martins JT, Robazzi MLCC. O trabalho do enfermeiro em unidade de terapia intensiva: sentimentos de sofrimento. Rev. Latino-Am Enfermagem. 2009; 17(1): 52-58.

Brito FM, Costa ICP, Andrade CG, Lima KFO, Costa SFG, Lopes MEL. Espiritualidade na iminência da morte: estratégia para humanizar o cuidar em enfermagem. Rev. Enferm. UERJ. 2013; 21(4): 483-9.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2017.v8.n2.727

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.